Sunday, September 09, 2007

Mapeando filmes

Por trabalhar em mineração acaberi convivendo muito com geólogos. Nestes anos acabei conhecendo muitas "peças". No RS "peça" é a designação para figuras exóticas ou exageradas.
Um deles gostava de mapear os filmes, verificando se o entorno geológico conferia com a localização do filme.
Nos "farwestões", os faroestes (far west) do meu pai, eram prediletos deste amigo, afinal muitos eram gravados na europa (Espanha) e a geologia da Andaluzia nada tinha a ver com o centro e oeste americano.
Eu muitas vezes me divirto vendo aberrações químicas nos filmes, mas sobrevivo, licença poética.
Imagino que na área médica seja pior. Vivemos um excesso de filmes médicos, seriados e emergencias de todos tipos, onde até eu noto exageros e erros.
O que mais me chama atenção é a maneira como médicos, legistas e peritos criminais tiram suas luvas após analisar mortos e coisas contaminadas.

1 comment:

Rafael Reinehr said...

Realmente! Ver uma reanimação cardíaca na TV ou no cinema me dá vontade de rir. Relevo, não dá pra levar tão a sério. Desde os 10 anos, quando parei de subir no sofá por medo dos filmes de terror aprendi que aquilo é só cinema.