Friday, December 23, 2005

Feliz Natal e um baita 2006

Chegando por aqui neste final de 2005?
Um feliz natal para quem acredita ou, simplesmente, um bom dia, boa tarde ou boa noite.
Que o ano que chega seja iluminado, muita saúde, paz, felicidade, alegria... tudo de bom.

Thursday, December 08, 2005

Teatro

Ar!
Vento!
 
Ele foi o ar. Ele era o ar, mas dizia que era o vento.
 E assim foi a peça. Ele é uma peça (expressão gaúcha).
Tudo aconteceu em pouco mais de uma hora.
 
Fantasiado de ar (vento para ELE), Gabriel foi o terceiro a entrar.
Peça de final de ano, a despedida dele na escolinha (Ipê Amarelo/UFSM).
Tudo simples mas extremamente emocionante.
 
Ver um filho representar o ar é algo incrível, afinal ele é o nosso AR. Ele é nosso ar, vento, água,.... ele é tudo.

Wednesday, November 23, 2005

Abandono

Este blog anda abandonado. Mudanças pessoais, profissionais, de cidade,....
 

Sunday, November 06, 2005

Tango

Este eu queria.
 
 
Não sei se entraria dentro.

Thursday, November 03, 2005

Luvas Cirurgicas

Há um boom de séries médicas e de investigação policial. Muito uso de luva cirurgica.
Sempre tenho a impressão que todos retiram as luvas de uma maneira incorreta.
Parece que a segunda luva retirada sempre tem contato com a mão já "descalça".

Wednesday, November 02, 2005

Finados

Nada como a celebração da vida para homenagear os mortos.
Neste dia de finados decidimos dar um passeio, uma acampada na beira do rio (das pedrinhas como chama Gabriel).
A simplicidade de uns salcichões assados com pão no almoço e salgadinhos e sanduíches no lanche da tarde.
Caminhadas pelos rio, o filho tomando banho nas água geladas e uma oração simples pelos parentes e amigos.

Monday, October 24, 2005

Livros

Fico impressionado com a velocidade com que certas pessoas "absorvem" livros. Ou como alguns conseguem ler vários ao mesmo tempo.
A leitura sempre foi um prazer para mim. Leio bem menos do que desejo.
Dividir o tempo com leituras técnicas tem levado a diminuição siginificativa.
Atualmente tenho revisto a literatura infantil, seja de livros ou revistas. Gabriel ganha sua revista semanal (sempre com brinde incluído) e na maioria das vezes é o conteúdo da revista que desperta sua primeira atenção.
Depois ele se preocupa qual o brinquedo anexo, isto nos deixa orgulhosos. Ele devora suas revistas, folheia, pede para ler, rabisca e risca, aproveitando-as ao máximo. Aos livros ele tem maior respeito e cuidado.
 
Neste final de semana iremos para Porto Alegre: nossa busca trimestral por urbanidade. Tem Feira do Livro, Bienal, algum teatro pro Gabriel, uma ida no museu da PUC se der tempo, ... enfim exercitar um consumismo na capital .

Referendo

O não ganhou de maneira contudente. Não esperava por uma vitória tão expressiva.
Não se pode dizer que a vitória foi fácil.
Votei no NÃO e nunca esperei que este "ganhasse" facilmente.
Agora surgem inúmeras interpretações e visões do que levou a este resultado.
Espero que o debate siga, que as medidas de controle, que seguirão vigorando, sejam respeitadas e expandidas a um controle mais efetivo do comércio ilegal das armas.
Quando o governo mostrar que tem o "controle" sobre as armas ilegais, ou simplesmente tenha ações reais para combater a criminalidade, serei um a mudar o voto.
Até lá seguirei sem ter arma, sem ter interesse em ter uma arma, mas favorável ao direito da sua posso aos interessados.
Meu não respondeu a pergunta feita, sem especular. Agora espero que a contudência da resposta das urnas, provoque ações do governo.
 

Sunday, October 16, 2005

B.L.E.V.E.

BLEVE: Boiling Liquid Expanding Vapour and Explosion
Aquela bolinha de fogo que sobe após uma explosão.
Bonito de ver. De longe, beeeem de longe.

Wednesday, October 12, 2005

Abaixo?

Quando enviei a foto estava abaixo.
No caminho ficou acima, mas agora está abaixo desta:
 

Jabuticaba


Apelei para o dicionário: jabuticaba, Alguem, algum dia, me corrigiu: jaboticaba.
Trocar U por O é comum em certas regiões do RS.
Musquito e mustarda são exemplos. Por isto eu tive que me certificar, podia ser aqueles Us falsos.
Pois hoje trouxe um balde de jabuticabas. Nos próximos dias poderemos sofrer uma overdose desta fruta.
A foto abaixo não é da árvore que nos brindou com as frutas. É de uma mensagem que recebi, cujo assunto era: RE.: Esta é para trepar depois ficar chupando por horas.

Monday, October 10, 2005

Moka

 
Na minha infãncia Moca era um esconderijo, ficar mocosado era ficar escondido.
Moka com K é o esconderijo de uma preciosidade: um cafézinho tipo expresso em qualquer lugar.

Assunto delicado

Refleti muito em escrever este relato. Ele não combina em nada com o anterior.
Sábado saímos para comprar umas quinquilharias no Reino de Camelot (comércio BEM informal).
Fomos Gabriel, Thomás (primo) e eu, circulando entre as barracas do camelódromo.
DVDs, cabos de conexão,... para um, jogos para outro e brinquedos para o líder.
Não desgrudo o olho do Gabriel e tinha ajuda do primo. Gabriel estava sempre entre nós.
Lá pelas tantas noto que ele vem de mãos dadas com o primo, carinha assustada.
Um senhor idoso acabara de oferecer um chocolate para ir a casa dele.
Por sorte ele fugiu e o primo (15 anos) testemunhou e o protegeu.
Cheguei a ver a figura e me arrependo de não ter ido questioná-lo.
Olhar bem para a cara e perguntar o porquê de um senhor de idade fazer tal oferta.
Sem agressão.
O que me deixou perplexo foi o convite para ir a casa! Diretamente, sem enrolação.
Estou evitando usar palavras fortes neste post. Sei como poderia, e deveria, chamar o senhor.
Alguem já me disse que poderia ser uma pessoa bem intencionada.
Será? Nestes assuntos prefiro estar com a guarda BEM levantada.
Gostei da reação do Gabriel e do medo que ele sentiu, é uma pena mas atualmente devemos criar filhos desconfiados.
Também gostei da proteção do primo.

Bolatório

Bolatório é o laboratório onde Gabriel exerce sua alquimia.
O chão do box, sua piscininha infável, tubos de xampú, um caminhão tanque de bombeiros (com bomba), canudos,...
No Bolatório são preparados brebages e poções mágicas. A grande magia é ficar vendo ele misturar:
 extrato de xampú com essência de sabonete e preparar um novo combustível.
Gabriel é meu alquimista preferido: uma fonte de vida, possuidor de uma pedra filosofal que renova nossas vidas a cada minuto.

Sunday, October 09, 2005

Oktoberfest

Esta semana temos a Oktoberfest de Santa Cruz do Sul.
Dificilmente encaro a festa, mas esta semana iremos dar uma olhada. A família é vizinha do parque (100 m) e fica fácil ir, sem ter que se preocupar com estacionamento.
Como cada ano, pegarei um ingresso permanente que comprei na 1ª Edição e tentarei entrar.
Por alguns minutos deixo insólita a vida de um ou mais porteiros.
Após alguns segundos, entrego o ingresso da edição e entro para ver o mesmo de sempre.

Objetos?

Visita ao Mercocycle. Nona edição de um encontro de motoqueiros aqui em Santa Maria.
Evento a duas quadras de casa. Na volta Gabriel pergunta sobre quem não tem carro.
- O que eles usam? - Pergunta Gabriel.
Respondemos que estes usam ônibus ou andam a pé.
A conversa envereda por pessoas pobres. Ele tem se impressionado com um idoso pedinte.
Lá pelas tantas comento que tem gente sem sapatos.
- O que eles usam?
A conversa segue e a pergunta sempre são as opções: O que eles usam?
Chega um ponto que dissemos que existem crianças sem pais:
- O que eles usam?
Senti-me um pai objeto.
 
Nestes últimos dias temos passeado com nossa Monark (72). Aquelas de entregar jornal.
Somem falta de preparo físico, uma bicicleta de ferro, hiper-pesada, e um guri de 24 kg sentado na frente, e teremos um pai que chega destruído. Destroçado.

Monday, October 03, 2005

Sunday, October 02, 2005

Utilidade

Universidade de Munique ou de Saarland?
Para onde irei?
Ambas, pelo visto, tem interesse por pesquisas sérias e úteis.
Vejam isto!
 
 

Saturday, October 01, 2005

Senhas

Alguns blogs que visito, e este daqui, tem as senhas de confirmação. Evita assim spam e côsas do estilo.
Cada vez que escrevo a sequencia aleatória de letras, fico pensando numa palavra, numa expressão. Quando entram muitas vogais quase se formam palavras, as vezes nomes, ... Quando são apenas consoantes temos a liberdade de colocar algumas vogais no meio e formar uma palavra.
Decidi fazer um exercício, a partir de agora, anotarei todas senhas que use e montarei daqui a um tempo, ou nunca, uma historieta com elas, inventando novas palavras, mas sempre respeitando as sequencias que me forem oferecidas. A história enveredará por alguma coisa espacial (novas raças, planetas,...) ou apelará para alguma coisa indígena ou de país com idioma destes complicados (para mim, para mim).

Monday, September 26, 2005

Não compartilhar!

 
Detalhe importante:
  • Éste artículo esta diseñado para ser usado por una persona, No compartir!!
  • A gente acha que viu de tudo, até que, num dia, num blog,....

    Frescurinhas

    Já ando pensando em passar a faca numa das espreguiçadeiras... Olhem isto!
    É ou não é uma maravilha?
    Claro que a adaptação radical, vai criar um ponto de fraqueza, a cadeira vai descosturar e ....
    Nota-se que é produto americano. A bunda não é brasileira.
     
     

    Modernidades

    Dia destes um residente no Texas (carioca) perguntou sobre churrasco feito aqui no Rio Grande do Sul.
    Indicou umas modernidades de termômetros e uns termômetros modernos.
    Na hora eu retruquei sobre a fidelidade a um churrasco tradicional, feito com lenha, espeto de madeira,... Que a única modernidade permitida na cultura gaudéria seria a garrafa tpermica, para poder chimarrear no lombo do pingo.
    Baita besteira. Acabo de aquecer água mineral, numa térmica, com um aquecedor elétrico (vulgo rabo-quente) e não me sinto um pecador.
    Côsa boa as tal de modernidades, como diria o finado Dazinho (aquele mais vivo que nunca):
    - Depois que inventaram a máquina de "debuiar" milho, tudo é possível.
    Aqui no Brasil é fácil a gente encontrar uns termômetros digitais. É só ir numa loja de eletrônicos e poderás controlar a temperatura do interior da picanha ou do vazio... ou da costela desossada.
    Eu ainda vou dispensar, por enquanto, esta modernidada. Por agora meus churrascos serão feitos com espetos de aço inóx (e os de madeira?), assados com carvão ( e a lenha? alguns dias com lenha!), as vezes com uma grelha (traidor da cultura gaúcha!!!), mas sem os tais termômetros. Ahh! Se alguem quiser me dar uma churrasqueira rotativa ... tô aceitando.
    Quanto ao mate: água mineral foi por preguiça de ir buscar água da CORSAN (Cia. de Abastecimento de Água).
    Agora! Que um mate na beira de um fogo de chão, com água de sanga, aquecida numa cambona, esperando um churrasquito assado de pé, com espeto de vassoura vermelha,... é especial de primeira, ah isto é. LE: Lôco de Especial

    Saturday, September 24, 2005

    Nunca tinha visto.

    Estava pelo supermercado, comprávamos coisas para uma lasanha. Lá pelas tantas fui pegar uma dúzia de ovos.
    Cheguei junto com um senhor. Ambos abrimos as caixas, eu para verificar se algum estava quebrado, mas ele...
    Ele começou a abrir várias caixas e começou a classificar os ovos, ia pegando os maiores de cada caixa e foi juntando em uma só.
    Quando ele abriu a terceira eu me afastei, chamei a Ioko para ela também ver a cena.
    O sr. não tinha em nada um aspecto de pobre, na verdade estava muito bem vestido.
    Estranhei a atitude, não acho a palavra para sintetizar a ação. Quanto será que ele ganhou fazendo aquilo?
    Alguns gramas de clara e/ou gema?
     

    Monday, September 19, 2005

    Semana passada

    Semaninha marcante:
    - Reunião do Comitê de Bacia Hidrográfica (Pardo-Pardinho) onde recebemos informes para o enquadramento das águas;
    - Reunião com empresa americana: dois projetos. Um de novo produto e de consultoria em processo de matéria prima.
    - Batida de carro: uma rézinha sem cuidado.
    - Trabalho em Santa Maria (andava acampado por Santa Cruz do Sul);
    - Sexta a tardinha, 18 hs, uma ligação de trabalho daquelas que tu imagina, foi só para chatear: a burrice é algo muito burro.
    - Sábado pela manhã: buscar Ioko no Salgado Filho. Viagem tranquila de Sta Cruz a POA. Gabriel ansioso por rever a mãe, foram 19 dias. Uma rosa e o convite de aniversário dele.
    Viagem de volta a Sta Cruz bem tranquila. A de volta a Sta Maria coroada com uma multa e 07 pontos na carteira.
    - Domingo: todo o ruim foi esquecido: Gabriel fez 5 anos. Família reunida. Brinquedos novos na casa, onde o pai aproveita mais: a Ioko toruxe um guindaste de Munique que já recolhi! Gabriel só vai usar com 18 anos!!!
    Gabriel: toda a felicidade possível para ti! Te amo tudo que se pode amar!

    Monday, September 12, 2005

    Desarmar?

    "O problema não é você não ter armas, mas os criminosos saberem que ninguém tem!"

    Missing

    Ando sumido. Só deste blog, pois a maternidade tem me ocupado a vida.
    A patroa viajando pela Europa, 19 dias, fez com que eu assumisse a administração da casa. Esta empreitada não me assustou. Acontece que problemas profissionais fizeram com que a tarefa fosse tumultuada, mas sobrevivemos. Uma ajuda de tias e avós ajudou bastante.
    É dura a vida de mãe. Ainda mais organizar uma festa para o dia seguinte da chegada da chefe da casa.
    Ioko chega dia 17 (sábado). Dia 18 Gabriel faz 05 anos. Organizei uma festa, terceirizando todos serviços, tias e avós na feição de doces, salgadinhos encomendados e a bebida já esta gelando. Ficamos esta semana longe de casa, o que atrapalha mais a logística.
    O convite voces podem ver aqui. O tema será piratas.
    Após 14 dias escutando cada noite, tomei um pint naquele Pub que a gente visitou, hoje tomei uma Weissbier numa cantina em Munique,.... chega a hora que cansa. Ohh! Vidinha mais ou menos esta de turista: Londres, Budapeste, Viena, Munique, Veneza, Lago de Como e Milão. Dois a tres dias em cada destino.
    No sábado Ioko chega, no domingo tem a festa, na segunda (feriadão) ela descansa e na terça eu entro em férias!

    Saturday, August 27, 2005

    Bicicleta

    FAz uns 03 anos descobri uma bicicleta no sotaõ de uma farmácia. Era daquelas Monark antigas, de entregador de jornal. A bicicleta estava suja, pneus podres, mas em bom estado.
    Consultei o funcionário mais antigo e ele me contou que a bicicleta era dos anos 70, uma tentativa de tele-entrega que não vingou.
    Co mo a farmácia era de uma cunhado, mostrei interesse e a ganhei. Transportei para Santa Maria e investi uns reais para deixá-la dirigível: pneus e freios. Apesar da sujeira/encardido, preferi não mexer na pintura original.
    Hoje consigo passear com ela, apesar do peso. Ela é de ferro, sem marchas, muito pesado, um baita exercício, pois Santa Maria não é o que podemos chamar de cidade "plana".
    Gabriel curte sentar na frente dela, onde coloco uma caixa de verduras.
    Já passeamos com a bicicleta dele na frente e ele de carona atrás.
    Hora destas tenho que tirar umas fotos de nossas aventuras, que são rápidas pois o tal de fôlego acaba logo.

    Thursday, August 25, 2005

    Phrases

    Coisa alguma é aquele que pensa que é um grande merda,mas no fim nao é bosta nenhuma.
     
    Assim como são as pessoas, são as criatura.

    Tuesday, August 23, 2005

    Carreteiro de Bolacha Maria


    Carreteiro é uma comida típica no sul do Brasil. Na verdade é Arroz de Carreteiro, feito de charque, carne e/ou linguiça.
    Sempre comento do Carreteiro de Bolacha Maria. Um prato especial, poucos iniciados tem o privilégio (a modéstia caiu ao solo) de provar tamanha iguaria.
    A receita?
    Arroz
    Um pacote de Bolacha Maria
    Sal
    Pimenta
    Temperinho Verde e
    "componente X"

    Delícia!

    Do fundo do Bauh

    Achei estas questões antigas, nunca respondidas:
     
    Quem matou o Mar Morto?

    O Mar Vermelho eh vermelho devido ao excesso de baleias femeas em permanente menstruaçao?

    Voces jah imaginaram o Freddy Kruegger passando pomada para as hemorroidas?

    E o Eduardo Maos de Tesoura colocando lentes de contato?

     
    Estas perguntas foram feitas em abril de 96, numa lista extinta chamada POANET.

    Sunday, August 21, 2005

    Termodinamica X Cinetica

    Termodinâmica X Cinética
    (via email não aceita os acentos do assunto)
    Lembrei que um professor, da Universidade de Barcelona, certa vez cogitou se a resolução de uma prova seria um problema termodinâmico ou cinético.
    Ele pensou numa prova com tempo infinito, ou seja, se o problema fosse cinético a prova seria resolvida em algum tempo.
    O problema é termodinâmico, energético, calor, energia de ativação, entalpia, entropia,... enfim estudo e dedicação é o que sempre digo aos alunos

    Wednesday, August 17, 2005

    Ladroes de Galinha

    Tem a história...
    O brigadiano novo chega no povoado pequeno.
    Chega pisando forte, coturno novo, cheio de pose.
    Moralista, exige respeito, é unica autoridade do local.
    Salário atrasa, dona da pensão diminui ração
    Numa noite a barriga ronca. Da janela vê no galinheiro da vizinha.
    Terminara a pouco a ronda, ainda fardado, esquece de tirar os apetrechos, pula a cerca. Pega a primeira penosa que encontra. Na volta se enrosca na cerca, a arma dispara e é pego com a boca na botija.
    A cidade acorda, todo mundo vê o miliquinho todo cagado, no meio de penas, com uma polaquinha embaixo do braço. A autoridade moral pega roubando.
    PT saudações.

    Tuesday, August 16, 2005

    Email do Marcos Valério

    ladrao@grana.com.pt
    @ Arroba! @ A roubar! @

    Nome perfeito


    Nome de Tesoureiro de partido político (PL):

    JACINTO LAMAS

    Só faltava ele ter como apelido de infância a palavra cheiro/cheirinho (por uma mania de cheirar a chupeta). Aí ele é candidato e absorve o apelido no nome, feito o Lulla:

    Jacinto "Cherinho" Lamas

    Thursday, August 11, 2005

    Destino de Deputado

    Este poderá ser o destino de um deputado gaúcho. Aquele que pegou carona com um investigado.
    Que diz ter recebido uma lista, mas que o investigado e advogado negam, e ele não os chama de mentirosos.
    Excesso de tempero pode estragar qualquer prato. Especialmente os com temperos picantes, como a pimenta.

    Wednesday, August 10, 2005

    Pimenta nos olhos dos outros é colíro.

    O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) pegou uma "carona" com um investigado e se prestou a servir de mandalete (garoto de recados) deste.
    Agora poderá ser cassado.
    Ele está ralado.
    Heloisa Helena, dedo em riste, disse poucas &b boas para a Pimenta, que mostrou-se não ser das ardidas, ficou BEM quietinho, feito guri cagado.
    Que vergonha!

    Tuesday, August 09, 2005

    Pontaria


    Com este post quero indicar um baita blog: http://escrupulosprecarios.blogspot.com/

    A foto me lembrou da velha piada:
    Gaúcho salva a vida de milionário e é convidado para ir ao Rio de Janeiro.
    Lá é recebido pelo motorista (carioca malandro) e é conduzido para uma Mercedes.
    O gaudério se ajeita no banco detrás. O carioca vai costurando. Lá pelas tantas o gaúcho pergunta pelo símbolo da Mercedes.
    - Che! O que é aquilo ali?
    O carioca responde:
    - É uma alça de mira, tá sabendo? Com aquela mira eu não erro meux alvox!
    - Bah!
    - Olha aquela coroa lá. É só eu alinhar que ela não excapa.
    E o malandro acelera em direção a uma senhora que atravessava a rua.
    No último segundo ele desvia, mas ouve um baque.
    Olha para trás e a senhora está estirada. Ouve um segundo baque, de uma porta traseira se fechando, e o gaúcho dizendo:
    - Mas bah! Chê! Se eu não abro a porta ela se escapa!

    Iraldo Bocarrota, o olhar mais conhecido do mundo blogueiro.

    Monday, August 08, 2005

    A cada enxadada, uma minhoca.

    A cada enxadada, uma minhoca.

     
    Tinha um amigo, mineiro, que usava esta expressão.
    Só a valoriza quem gosta de pescaria e sabe o problema que é encontrar minhocas.
    Em tempos modernos existem rações, minhocas desidratadas, vivas, de diversos tamanhos, modelos e ânus.
    Neste tempo de CPIs e CPMIs, a coisa anda complicada pelo excesso de provas/minhocas.
    Cada movimento e se enche as latinhas/cabeças de minhocas, mais enrosco. Chega a dar nojo para quem não está acostumado, seria mais fácil ter a tal ração, massa para pastel, bolinha de pão com queijo mussarela ou mesmo um anzol com missanga.
    As pescaria pode complicar pelo excesso de minhocas. Muita oferta. Diversos tamanhos, muitos anzóis e muito peixe para pescar.
    Valeria (Valério?!) a pena uma tarrafa, mas daí seria pesca profissional, a ser licenciada pelo Ibama, que anda licenciando transposições, permitindo peixes do São Franscisco tomarem banho no Rio Grande do Norte, mas este é outro assunto.
    O negócio é ir cevando, alguns trairões e piavas, para pescar todos. Nem prescisa ser tudo de uma vez, pode-se ir colocando no gelo, na geladeira, o importante é ir removendo cada um, com a minhoca certa, com o anzol correto.
    Tendo cuidado para não se fisgar. Este é um risco nestas pescarias de muitas minhocas e peixes grandes, pode acabar sobrando para o pescador.
    O amigo mineiro já faleceu, resgatei a expressão num texto de Reinaldo Azevedo (Primeira Leitura:http://www.primeiraleitura.com.br/auto/entenda.php?id=5928 ).

    Saturday, August 06, 2005

    Campanha Política 2005!

    Votem nas putas, porque os filhos não deram certo!

    Cleptomania?

    Esta noite um sonho/pesadelo interessante:
    Ambiente: uma loja de quinquilharias. Muitos quadros magnéticos, aqueles de metal com presilhas imantadas.
    Situação: eu roubando os magnetos, misturando e mexendo para disfarçar e fazer os vendedores perderem o controle do número de magnetos.
    Resultado: chego em casa com o bolso cheio de magnetos, mas só tenho um pequeno porta-retrato onde podria usá-los.
     
    Assim, se eu aparecer na vossa casa: cuidado. Ando numa fase cleptomoaniaca, acho que nem imã de geladeira deverá escapar.
     

    Friday, August 05, 2005

    Tem gente que diz:

    Se melhorar, estraga.
    Pois ando numa fase que se melhorar: melhora!
    Simples, porém complexo.
     

    Saturday, July 30, 2005

    Recursos Hidricos Posted by Picasa

    Monday, July 25, 2005

    Serra gaúcha

    Não fui a Gramado, nem a Canela. Neste final de semana encarei Bento Gonçalves, seu Vale dos Vinhedos, Caminhos de Pedra e Vinhos da Montanha. Difícil escolher melhor percurso/trajeto.
    Sendo de origem alemã, nascido e criado em Santa Cruz do Sul, não deixo de me orgulhar da região de origem, porém é indiscutível a beleza da região serrana.
    Paisagens lindas, uma estrutura turística invejável e uma prosperidade que salta aos olhos.
    Fico com uma inveja não destrutiva, inveja que querer morar ali, viver ali ou que algo parecido surja onde vivo/resido. Enquanto isto não ocorre resta visitar sempre que possível, pegar as diferentes fases da região, da produção de uvas e vinhos e aproveitar este produto tão nobre.
    Alguns conterrâneos me chamam de traidor, não me importo, o que é belo merece e deve ser apreciado e reconhecido. Bento Gonçalves e região é muito agradável e bonito, sem falar nos vinhos que são demais ... e os queijos. hummm!

     

    Thursday, July 21, 2005

    Outra frase

    É mais fácil mudar o curso de um rio do que o caráter de um homem.

    Frase


    "É mais fácil encarar um dilúvio que acreditar no Delúbio."
    Diria um velho deitado.
     

    Saturday, July 16, 2005

    Semaninha carregada

    Um somatório de prazer e compromisso encheram esta semana. Fizeram com que nesta tarde forçasse a dedicar umas 04 horas ao sono.
    Terça cheguei aos 40. Festa a tarde, festa a noite, festa ontem (sexta). Cada uma com uma freguesia.
    Quinta e sexta muito trabalho. Perdi um pouco o fio da meada dos escândalos, não consegui acompanhar CPIs, mas a semana foi boa.
    A chegada aos 40 for marcada na paleta com uma tatuagem. Ainda cicatrizando.
    Foi minha primeira e tenho certeza que será a primeira, não de muitas, mas virão outras.
    Tatuei um caldeirão, baseado no desenho aí do lado, do meu perfil. Colori de uma maneira especial e coloquei uma chama. Sendo químico de formação e alquimista de coração (meu primeiro emprego, 5 anos, foi numa mineradora de ouro) achei que tinha que imprimir no couro algo relacionado.
    Consegui colocar vários elementos, fogo, metal, líquido e ar.
    Tatuar dói, mas perfeitamente suportável, a cicatrização tem sido tranquila, coça um pouco mas nada desesperante.
    Semana que vem faço uma verificação e tirarei foto. Aguardem.

     

    Wednesday, July 13, 2005

    4.0

    Dizem que a vida começa aos 40. Estou gostando deste primeiro dia de vida.

    Monday, July 11, 2005

    Uma Mala de Idéias

    Vendo a notícias das 07 malas de dinheiro faço uns questionamentos
    - Por que bancos gastam tanto em seguranças e carros-forte? Se com um Bispo, dois pastores e respectivas esposas, mais pilot e co-pilot bastam para asseguar uns quanto milhões? O IURD vai investir em transporte de valores? Teria o dinheiro proteção divina?
    - Quem paga dízimo ou doa com nota de R$ 100,00? Faz tempo que manuseei alguma. Nem em caixa expresso tenho ganhado notas de R$ 100,00, até as de R$ 50,00 andam escassas. Contas maiores que R$ 100,00 eu pago com cartão ou cheque (nem este ando usando). Deveria andar com mais espécie no bolso?
    - Será que havia alguma(s) cueca(s) no malão da Universal/PFL? Pela quantidade de cash no mínimo umas 10 cuecas tamanho XXG ou umas ceroulas bem grande.
    - O assessor do deputadinho do PT forjou uma mala, com os U$ 100,000.00, na cueca. O PFL arrasou: 07 malas sem nehuma cueca.  Qual o volume de 1000 notas de U$ 100,00? Dizem que uma mocréia, na área de embarque, não tirava os olhos da mala do assessor.
     

    Sunday, July 10, 2005

    Esta é do Chico do PT, parece previsão.

    Peguei só uma parte, os grifos são meus, palavras chaves ainda atuais!
     
    Meu caro amigo
    Francis Hime - Chico Buarque/1976
     

     

    Meu caro amigo eu quis até telefonar
    Mas a tarifa não tem graça
    Eu ando aflito pra fazer você ficar
    A par de tudo que se passa
    Aqui na terra 'tão jogando futebol
    Tem muito samba, muito choro e rock'n' roll
    Uns dias chove, noutros dias bate sol
    Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta
    Muita careta pra engolir a transação
    E a gente tá engolindo cada sapo no caminho
    E a gente vai se amando que, também, sem um carinho
    Ninguém segura esse rojão

    Meu caro amigo eu bem queria lhe escrever
    Mas o correio andou arisco
    Se permitem, vou tentar lhe remeter
    Notícias frescas nesse disco
    Aqui na terra 'tão jogando futebol
    Tem muito samba, muito choro e rock'n' roll
    Uns dias chove, noutros dias bate sol
    Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta



    Tempos Superlativos

    Em tempos de mansalão, falar numa cueca com U$100.000,00 é falar num cuecão!!!

    Sugestão de Adesivo para Carro:

    Faça um político trabalhar. Não o reeleja.

     
    Peguei lá no Blog do Noblat

    The Wall

    Já que falei do filme de ontem, comento do filme destes dias.
    Comprei The Wall em DVD (versão do Reino de Camelot: R$7,50).
    Ainda não assiti ele completo, " de fio a pavio". Vou vendo pedaços, clipes.
    Tenho um parceiro eventual, meu filho de 4 anos. Esta parceria provoca um certo pudor, pois certas cenas ainda não são convenientes para o piá.
    Ele diz curtir a música, o que me fez resgatar o acervo do Pink Floyd.
    O som do momento é The Wall, baita som.

    237

    Ontem a noite revi O Iluminado. O quarto two-three-seven marcou este número como inesquecível.
    Nunca consegui esquecer este número.
    O Iluminado é um filme marcante, assisti com 15 anos e li o livro com 16.
    Revi o filme depois de 25 anos e ele segue marcante.
    Um baita filme.

    Agora, que baranga aquela mulher, a esposa do Jack Nicholson, o cara se enfurnar num hotel isolado com uma mocréia daquelas... tinha que pirar. Sem falar que o filho conversador com os dedos não ajudava em nada.

    Friday, July 08, 2005

    Atentados

    Tive a infelicidade de estar numa cidade que sofreu um atentado.
    Foi em 25 de julho de 1995, em Paris. Fanáticos colocaram uma bomba que explodiu na estação de St. Michel. Cheguei no local a tempo de ver a remoção de feridos por helicópteros.
    Com o colapso no sistema ferroviário e da atividade de ambulâncias e carros nas proximidades, tivemos que caminhar muito para chegar a uma linha de ônibus que nos levasse ao hotel.
    Podia-se ver o desânimo da população.
    O atentado de Londres de ontem, quase 10 anos após, me fez relembrar do parisiense. Ele andava esquecido na pedra da memória.
    Li agora a pouco uma reflexão dos sentimentos, que afloram nesta hora, lá no Ventos
    São muitos sentimentos que afloram nestas horas, um atropelo,  e a vergonha é um deles.
    Tento evitar que meu filho assista estas barbaries, tem quase 5 anos, mas a certeza de que ele verá algo do estilo daqui a pouco, quem sabe muitas vezes, intensifica esta vergonha.
    Quando os atentados são em cidades conhecidas, com população de origem branca, com hábitos e jeitos nossos, o impacto é grande. Creio que minha maior vergonha é saber que atentados destes são normais em outros cantos do mundo. Que a morte de 8 ou 40 pessoas é comum num país como Iraque, só que a gente esquece esta barbárie diária e parece só se chocar quando a coisa acontece no nosso pátio. Naquela cidade que conhecemos ou queriamos conhecer. Esta é minha vergonha: esquecer, por momentos, que atentados sempre acontecem.
     
    Outro atentado destes dias é a corrupção que rouba milhões. Ver CPIs, CPMIs, seus personagens, a classe de alguns inquisitores, da falta de vergonha na cara e dos valores envolvidos é um atentado. Possivelmente com um impacto maior que as quatro bombas de ontem em Londres. Quanto medicamento, alimento ou saneamento poderia ser feito com as verbas desviadas/roubadas. Quantos morrem, no exato momento dos depoimentos, fruto da falta de um medicamento num posto de saúde. Que com o dinheiro do cafézinho servido nas CPIs poderia ser salvo.
    Perde-se dinheiro, tempo e energia, além da já desviada. Vê-se desvios do foco em apurar as acusações. Vê-se defesas estranhas por parte de alguns inquisitores. Vê-se desqualificação de testemunhas e defesas de acusados. Este me parece o pior dos atentados, um atentado não pior que um que ceifa vidas diretamente, mas um atentado que corrói nossa sociedade, que gera esta miséria, que também mata.
     
    O que fazer?

    Thursday, July 07, 2005

    Einstein Posted by Picasa

    Wednesday, July 06, 2005

    Canal Deferente

    Este é um canal de ligação entre os meus textículos e o exterior.
    Ele pode parecer diferente mas não é. É um canal trivial que conduzirá a produção dos textículos para o exterior.
    O nome pode parecer estranho, mas se um cabra que se chama Genoíno, pode parecer genuinamente falso, por que meu canal não pode ser deferente?
    É um canal diferentemente igual.

    Piada Texticular

    O gaúcho sente uma dor no testículo esquerdo. No ovo canhoto dizia ele.
    A dor incomodava já fazia uma semana, então decide ir pra capital.
    Procura um médico especialista, era criador de gado. A guaiaca forrada e a preocupação com o patrimônio testicular fazem ele procurar o melhor especialista.
    Acontece que o médico dividia espaço com o irmão advogado. Recepção dividida, de um lado consultório e do outro escritório.
    O gaúcho chega atrasado e se atrapalha no nome. A recepcionista se confunde e passa o enfermo para o advogado. O gaudério estranha um médico sem roupa branca. Ele senta e o advogado pergunta:
    - E daí fulano? Qual é o seu problema?
    O gaúcho não se aperta:
    - Olha doutor, eu ando tento uma dor no ovo esquerdo. A bola esquerda parece estar sendo marcada, uma esquentação bárbara. Côsa horrívi de séria. Meu ovo esquerdo parece que ...
    O advogado interrompe:
    - Acho que há uma confusão, nossa recepcionista se confundiu. O sr. é paciente do meu irmão, pois eu sou o doutor em direito.
    O gaudério se assusta:
    - A la putcha, mas a que nível de especialização estes baguais chegaram, agora tem doutor em direito e doutor em ovo esquerdo. Oigaletê!

    Ora bolas!

    Achei que esta expressão tem muito a ver com meus textículos.

    O PT deve pro careca

    Acabo de ver o careca confessar que,na contabilidade dele, consta um empréstimo ao PT (R$350.000,00), aquela prestaçãozinha do empréstimo onde ele era avalista.
    Perguntado se já fôra pago ele afrimou que o PT ainda não pagou.
    Lá no fundo a Heloísa Helena (ex-PT) comenta:
    - Já pagou! Já pagou!
    Não pude entender o resto, mas esta afirmação foi irônica. O PT pagou vários empréstimos de 350 mil!
     
    Será que no PT, depois de paga a tal prestação, nunca consegui juntar 350 contos para honrar está "dívida" com seu avalista?
     

    Punheta

    Um dia ouvi:
    - Deja de hacer punhetas.
    Na Espanha ser punheteiro é ser enrolador. Hacer punheta é enrolar.
    A expressão vem de um tempo que os homens faziam os próprios punhos das camisas.
    Nada a ver com o 5X1 brasileiro.
    Estas punhetas espanholas soam a uma mariconada, fazer crochet ou bordado no punho da camisa é estranho.
    Prefiro a punheta brasileira, mais bagaceira.

    Tuesday, July 05, 2005

    i










    Eu li faz tempo, nem lembro onde.
    Sempre cito quando o assunto são complexidades, da vida, do trabalho,...
    "A vida é como um número complexo:
    há uma parte real e uma imaginária."
    Assim, quando tudo parecer complexo, use o mantra iiiiiiiiii, lembre da raiz do -1:
    Use a imaginação.


    Chato

    Já que o D. Afonso XX citou-me vou desde aqui contar uma história de chato, antes que ele mude de endereço
    Morei um tempo em Barcelona (Espanha), pertinho da Sagrada Família (4 anos), numa de minhas primeiras saídas fui a um mercado. Parei numa "carniceria" e antes de abrir a boca a atendente me solta esta:
    -Hola Chato! Que quieres?
    Pensei na hora: nem abri a boca, ela nem me conhece e como já sabe que eu sou chato.
    Depois descobri que chato (tchatu), na Catalunya, quer dizer querido.
     

    Porra

    Porra, em castelhano, seria como uma bolsa de apostas.
     

    Texticulinho

    PORRA !
     
     

    Ele chegou. O frio finalmente aterrissou nesta cidade.

    O frio chegou em Santa Maria. Foi no meio da tarde, foi chegando de mansinho e "derrepentemente" as roupas foram se recolocando, janelas foram sendo fechadas, estufas ligadas e panelas estão se aquecendo.

    Monday, July 04, 2005

    Amigos

    Fico impressionado, nessas tertúlias políticas, de como os debatedores, acusadores, opositores, chamam-se tão facilmente de amigos.
    O cara está arrasando o partido do outro, colocando abaixo do [símbolo químico do cobre] do cachorro os projetos políticos do opositor, denegrindo a imagem da bancada contrária, mas lá pelas tantas afirma: mas tu é meu amigo.
    Baita amigo. Por isto que uso esta palavra com tanta dificuldade. Na mídia ela anda muito prostituida.

    Chegando!! Que? Quem?

    O frio está chegando e com ele o tempero especial para certas sopas... quentes.
    Tem gente que gosta de sopa fria/gelada, por exemplo o gaspacho/gazpacho.
    Apesar de "limpa-trilho" sopa fria é dose. Nada como o inverno e uma sopa quentinha, com croutons e um vinho.
    Hoje o friozinho que fez não mereceu uma sopa, mas amanhã... que os termômetros façam por merecer a escala negativa.
    Que venha o frio!
     

    Sunday, July 03, 2005

    Oh My God Road

    CentralCityArea

    Entre Central City e Idaho Springs

    Saturday, July 02, 2005

    Inverno

    02 de julho: cadê as sopas?
    Os foundues?
    Os vinhos?
    Os croutons?
    O chocolate quente?
    A cobertas e edredons?
    CADÊ o frio?
    E daí o gaúcho TEM que cervejar churraquendo em pleno inverno. Cerveja BEM gelada.
    MUITA cerveja, pois um "pequeno" erro na mão (aquela cachaçinha nem tinha sido aberta) causou um pequeno exagero do adobo nas coxinhas da asa... se bem que o tal adobo uruguaio poderia esatar muito apimentado. Lábios anestesiados resumem um pouco o "exagero" de tempero na iguaria.

    Haja cerveja para aplacar o ardido, mas a bandeja das coxinhas da asa se esvaziou.

    Respondendo a terceira pergunta: gostaria de lembrar que os vinhos estão naquele balcão da cozinha.
    Aquele sem o tampo, que ainda não foi comprado. Lembro que andas aproveitando algumas ofertas de vinho. Parece estar sendo difícil ira ao supermercado sem a aquisição de uma, duas ou três garrafas,
    E gostaria de lembrar, por fim, que não prescisa frio para se tomar vinho. Faz uma sangria BEM gelada. Assinado: o textículo esquerdo, o do contra.

    Wednesday, June 29, 2005

    Menudo aburrimiento...

    Monday, June 27, 2005

    Eu queria ter uma bomba. Um ...
    para espantar alguns insetos de Brasília!

    Thursday, June 23, 2005

    Blues en sol (cantat en mi)

    A música da hora é "Blues en sol (cantat en mi)".
    A simplicidade é simplesmente simples.

    Intérprete: Joan Manuel Serrat
    CD: 9 cançons d'un temps d'un país
    A letra
    Blues en sol (cantat en mi)
    Grabación original en 1965 por Guillem d'Efak
    Letra y Música de Guillem d'Efak

    Estic tan sol
    quan tu no estàs amb mi...
    que sé ben redecert
    que em podria morir.

    Jo t'estim tant
    que em sembla tornar boig.
    Lo vermell ho veig blau
    i lo blau ho veig roig.

    Te vaig veure una volta,
    me vaig enamorat,
    me feres una ullada
    i mai més no em podré curar.

    Tu tens verí,
    tu tens verí.
    Això és bo per a tothom,
    però no és bo per a mi.

    Els dius "t'estim"
    i no estimes ningú.
    Conta'm mentides.
    Ningú no les diu com tu.

    Torna, torna...
    torna'm a anomenar.
    Quan tu dius el meu nom
    sembla que em tornin a batejar.

    Tu tens verí,
    tu tens verí.
    Això és bo per tothom,
    però no és bo per mi.

    Tan sols per culpa teva
    me bolc en fang i llim.
    Voldria avorrir-te
    la meitat del que t'estim.

    Tradução: outra hora!!

    Wednesday, June 22, 2005

    eSPAMto

    Nem sei se é spam, mas tenho uns amigos que insistem em me enviar crtas coisas.
    Alguns são especialistas em putaria, outros em correntes, outros em mensagens de amizade, alguns me mandam cenas fortes de acidentes e tem aqueles que mandam tudo de tudo sempre. São estes últimos que não entendo, de manhã chega a mensagem de amizade, musiquinha ao fundo, cenas bonitas ou de gosto duvidoso, um dia a mensagem é religiosa, noutro é espirita, amanhã será budista. A tarde chega a cena do acidente na Dutra, da moto que se desintegrou na 101, do rapaz que estava sem capacete, chega a escorrer sangue do monitor. As vezes com um aviso: não abra, cena forte (raios, por que enviou?).
    A noite é dedicada ao sexo, chegam fotos, filmes, apresentações, sozinhas ou acompanhadas, morenas, ruivas e/ou louras, em situações triviais ou posições impossíveis.
    Amizade, violência e sexo, da mesma pessoa. Se é para ganhar porcaria prefiro os especializados, mandando sempre amizade ou putaria. A violência eu refugo direto.
     

    Tuesday, June 21, 2005

    Croutons

    A chegada do inverno, e do frio, pediu uma sopa. A sopa levou a uma proção de croutons.
    Os croutons são aqueles pãezinhos, cortados em cubos, fritos em azeite de oliva e ponto.
    Basta o azeite de oliva, porém existem variações, colocar manteiga, temperinho verde, orégano,...
    como não sou purista testo todas receitas e já saiu croutons com tudo citado e mais alguma coisa.
    Os croutons podem acompanhar saladas verdes com cubos de maça,...
    Hoje a fritada de croutons acompanhou uma sopinha básica, simplinha, mas que homenageou bem a chegada do frio.

    Trabalhadores dos Partidos (TP)

    Ser indicado para cargo dentro do partido não caracteriza nepotismo, a menos que se indique o sobrinho do presidente ou de um dirigente.
    Nestes tempos de nePTismo a gente se depara com um dilúvio de denúncias. A filiação parece valer mais que parentesco e muito mais que currículo ou competência.
    Vejamos se o partido escolheu bem seus trabalhadores. Vejamos se estes trabalhadores trabalham, pois alguns políticos parecem nunca te-lo feito.
    Ando curioso pelos Trabalhadores do Partido dos Trabalhadores. Eles devem ter aviso prévio, demissão por justa causa, 13°, FGTS,... ou não?
     

    Friday, June 17, 2005

    Tu é que pense.

    Estes dias lembrei de uma tia-avó, Tia Albertina, uma senhora que nos recebia com beijos babados e incríveis cafés coloniais.
    A lembrança vem de um assassinato... nada relacionado com a família, que fique claro. Esta semana saiu um veredito de um crime, foi declarada a inocência de uma pessoa que atirou cinco (05) vezes em outra, um dos tiros entrando pelas costas. Legítima defesa foi a argumentação vitoriosa.
    Voltando para a Tina tante (tia) eis a história:
    Ela fazia compras em uma loja quando o gerente/sócio chegou e iniciou a conversa. Lá pelas tantas a Tia Albertina confessa estar fazendo compras de natal. Era setembro ou outubro, o que causa espanto pela atencipação. Ela responde:
    - Tu é que pense Férni, quanto a xente baxa na frenti,  atrás xá é natal.
     
    Férni foi o que, sem estar com arma, levou cinco balaços no corpo. Legítima defesa? Foi o que os jurados aceitaram.

    Thursday, June 16, 2005

    Pé frio

    Hoje me dei conta que sou pé frio. Daqueles que assistem um jogo e o time para qual torce perde.
    Desde terça (dia 14) ando alienado das notícias. Na hora do depoimento do Roberto Jefferson estava sendo "empossado" membro do Comitê Pardo (de Gerenciamento da Bacia Hidrogérfica). Não levei um radinho. Saindo dali "tive" que organizar um churrasco para os colegas de uma empresa. A primeira cerveja aberta as 18:00 hs faz com que naquela noite qualquer notícia era notícia.
    Na manhã seguinte, uma leve pontada ressacal e compromissos diversos. Uma viagem rápida a Porto Alegre, retorno com pressa, projeto aqui e ali, conversa acolá, e nada de achar alguêm que me resumisse o ocorrido. Muito sono e nem um telejornal inteiro. Na manhã seguinte mais correria, viagem para Santa Maria, jogo da seleção, tá passando? já terminou! quanto foî? não sei! nem tu?. Mais enrolação. Chego em casa, abre-se o MSN, Hum Berto me chama, chega o Kalunga, um sai, outro volta e "derrepentemente" me avisam o Dirceu caiu. Tem Dirceu na seleção? Tinha, seria algum dos Rô? Corre-corre, liga a TV. É o Dirceu do lula, do genuíno, foi-se, pt saudações. Já vai tarde.
    Junta patroa, filho e afilhados para o "dia da porcaria" num "Maquinônals". Volto pra casa e ... e a seleção? Quanto foi? Internet: goleada, 3 X O.
    Aí cai a ficha, alienado por umas 60 horas, cai ministro, seleção goleia,... fiquei com a impressão que se tivesse visto os jogos, especialmente os do poder, o resultado seria outro. Assim, ficarei de rabo de olho, curingando de longe, sem palpitar, torcendo... pela seleção.
    Seleções que sempre podem ter cortes, mais cortes, degolas.

    Friday, June 10, 2005

    Wednesday, June 08, 2005

    ZEN

    Estou em uma fase Zen. Fazia tempo que não ficava Zen.
    Zen paciência!
    Estes estouros na administração do país irritam. Tiram o cara do sério. A prepotência e arrogância de alguns, a falta de seriedade de outros, o desrespeito para conosco me fazem ficar Zen.
    Haja paciência.
    Eleições no ano que vem
    Votos meus ficarão zen.

    Monday, June 06, 2005

    Star Wars - Revenge of the SHIT

    As estrelas vermelhas estão envoltas em uma guerra, uma guerra de vingança.
    Vingança de uma tribo chamada Shit. Os Shit tem a força, na verdade são Shit sem fazer força.
    Na Estrela Vermelha o cavaleiro Jégui Calamar luta para manter unificado o congresso.
    Com ajuda de outros Jéguis e liberação de verbas, ele consegue impedir que o robô CP-I desestabilize o universo paralelo.
    Os Jéguis contam com a ajuda de Gen-No-In, um soldado da fortuna do planeta Corruptus. Ge-No-In, mercenário nas batalhas do planeta Ar-Agua-Ai, usa a hipnose para dominar suas vítimas, ele acredita que tudo que diz é verdade e que os mais fracos também.

    Genuíno

    Diz o Aurélio, o dicionário:
    Genuíno, adj. 1. Sem mistura nem alteração; puro. 2. Natural, autêntico.
    As palavras são incríveis, basta mudar uma letra e o sentido parece mudar.
    Por exemplo, o adjetivo citado acima, basta mudar o U por um O e o sentido se perde. Vira um substantívo próprio, nome de presidente de partido, o adjetivo original parece não se encaixar no nome gerado.
    Decepção e Recepção. Decepção ao ver a recepção de denúncias num partido que votei. A decepção em ver a recepção de propina e isto ser trivial. Uma letra e tudo muda.
    Lula: troca-se um L por um M e gera Luma, aquela beleza polêmica, mas beleza, oposto da aparência presidencial... pensaram em trocar o primeiro L? Mas daí fica um sinônimo e minha teoria acaba. Pobres muares, conhecidos pela teimosia e limitação de inteligência, não merecem serem comparados com o cefalópode presidente.

    Sunday, June 05, 2005

    CANAL KIDS - Saúde - Medicina - Enxaqueca? Trepanação!

    CANAL KIDS - Saúde - Medicina - Enxaqueca? Trepanação!

    Interessante.
    Estava por escrever sobre trepanação, achei uma figuras, algumas bem fortes.
    Sempre achei Trepanation um bom nome de grupo de rock, mas sempre um bagaceiro implicava com o apelo "sexual" das duas primeiras sílabas.
    A trepanação "e/era/será?" aquela "batidinha" ou esburacada na cabeça dos aflitos por dores, enxaquecas ou atacados de loucuras.
    Achei interessante um espaço reservado a educação/entretenimento de crianças dedicar um espaço para a trepanação, por isto apontei e usei o BlogThis.

    A trepanação pode ser um bom tratamnento para os males que nos afligem. Quem sabe não prescisemos da porrada física na nossa moleira, mas uma sacudida, um texto, um livro, um filme, uma imagem e/ou uma conversa... e para os bagaceiros: uma boa trepanada.

    Deus não joga...

    Deus não joga, mas embaralha as cartas, o diabo corta, o azar reparte e cabe a nós jogar.

    Saturday, June 04, 2005

    Azar

    "El azar juega con los humanos y logra que dos líneas paralelas lleguen a encontrarse." Lourdes Ortiz
    Trad.: O azar joga com os humanos e consegue que duas linhas paralelas cheguem a se encontrar.

    Thursday, June 02, 2005

    What's up? Who cares? So what?

    What's up?
    Who cares?
    So what?
    Vasectomia pelo SUS!
    Notem a cara e as mãos da enfermeira!

    Vasectomia

    A vasectomia é a ligadura dos canais deferentes no homem. É uma pequena cirurgia feita com anestesia local encima do escroto (saco). Não precisa de internação. É uma cirurgia de esterilização voluntária definitiva e, por isto, o homem tem de ter certeza absoluta que nunca mais poderá ter filhos.

    Cheguei a pensar em vasectomizar estes Textículos, porém deixarei os canais "diferentes" irem surgindo.

    Thursday, May 26, 2005

    Bastante gasolina e bem pouquinho fogo.

    As vezes a intensidade das coisas não é fruto do combustível, mas sim da ignição.
    O combustível está por aí, "manifestando" nossa vida. O dia a dia é repleto de gasolinas que podem pegar fogo, cabe a nós evitar a ignição. Cabe a nós evitar que aquele pauzinho de fósforo ateie e porvoque a explosão. Esta reflexão é fruto de uma falta de paciência momentânea com um ser muito querido. Tenho que sumir com todas caixinhas de fósforo, coisas faíscantes, isqueiros, ... enfim, tudo que evite uma faísca que se transforme num fogaréu.
    O ser querido, do alto de seus quatro anos, seguirá com sua alta octanagem, resta a mim inspirar profundamente e usar soprar a chama da explosão.

    "manifestando"=infestando. Senhor chegou no médico e disse: meu filho tá manifestado de vermes.

    Tuesday, May 24, 2005

    Por que, onde, como e quando?

    Bem que a história anterior poderia se chamar assim, mas por que? Quem acharia melhor? Onde? Quando? Agora? Mais tarde? Nunca?

    Quem, onde, como e por que?

    A pouco lembrei de um história que aconteceu com não sei quem, não sei onde, nem sei como e nem idéia do por que? Vou dormir para esquecer. Quem sabe nos sonhos, ou pesadelos, detalehes da história surjam. Fiquei curioso, seguido estas histórias surgem, sem um quem, um por que, um onde ou um como... qualquer dia a história aparece.

    Fondue

    Fondue é palavra francesa, como diria o finado Dazinho, é palavra de fresco. Dazinho ainda não morreu mas gosta de ser lembrado como finado.
    O frio chegou no sul do Brasil e arriscamos um foundue. Uma sobremesa, um fondue de frutas no chocolate. É o tipo de sobremesa que nem parece que houve prato principal na janta ou almoço. O apetite segue igual, enquanto houver chocolate na panelinha e frutas disponíveis ninguem para. Alguêm consegue? Pois hoje comprovei o melhor do fondue de chocolate. A teoria já vinha se aprimorando com intervenções práticas: o melhor do fondue de chocolate é limpar a founduezeira, ou sei lá com se chama a tal panelinha. O chocolate está meio queimadinho da espiriteira, ainda molinho e frio suficiente para aventuras digitais, ou seja, meter o dedo na massa chocolátea e arrematar o fondue. Como diria o finado Dazinho, aquele mais vivo que nunca: côsa de loco.

    Monday, May 23, 2005

    Jarra

    Jarra. Jarra! Jarra de água.
    Jarra de vinho.
    Jarra de vino.
    Mudou?
    Jarra, em castelhano, é das piores palavras de se pronunciar.
    Tenho que me preparar para falar. No meio de uma frase, numa conversa sai torto, cuspido.
    Mientras tanto é uma expressão linda, muito mais bonita que o enquanto isto.
    Prefiro codo que cotovelo, é mais compacto. Codaço por cotovelaço soa mais violento. Figueroa, zagueiro do Inter da década de 70, distribuia codaços chilenos.
    Um dia uma espanhola me comentou achar engraçado a palavra "guardanapo". Perguntei pra ela se "servilleta" era melhor e por que? Ambas tinham 10 letras e daí?
    Atualmente minha palavra preferida, em castelhano, é ocho. Ando ensinando uma figurinah de 04 anos a contar em inglês, alemão e castelhano. Em português seu número preferido é oito e parece seguir nos demais idiomas. A seqüencia: siete, ocho, nueve, diez, dita pelo meu aluno, é dos sons mais lindos do mundo.
    Jarra segue ali, numa categoria especial. Hoje vou ensinar uma frase que acabei de criar, quem sabe a de um livro:
    ...enquanto isto, Gabriel olhava as oito jarras cheias de água da chuva morna que ...
    ...mientras tanto, Gabriel mirava las ochos jarras llenas de agua de la lluvia tibia que...

    Tuesday, May 17, 2005

    Ornitologia?

    Estive visitando uma exposição de pássaros. Encontro de Ornitólogos. Várias aves, exóticas e nativas. Fiquei vendo os valores das aves, a mais barata por R$20,00 e a mais cara, que vi, por R$ 300,00. Centenas de aves. Imaginei quanto valeria o acervo de tantos criadores e me passou pela cabeça um diálogo:
    - Quanto custa todas estas aves? - perguntaria, dirigindo-me ao organizador.
    - Quem deseja saber?
    - Eu, gostaria de saber quanto teria que pagar por todas esta aves, sem as gaiolas.
    - Por que o sr. quer saber?
    - Para saber.
    - Mas por que o sr. compraria todas as aves? És criador?
    - Queria comprar, só isto. - pausa - na verdade eu iria pagar e soltar todas elas na mesma hora. Abriria todas portas e deixaria todas sairem voando.
    - Isto seria uma loucura. A maior parte iria morrer, nasceram em cativeiro, não sabem caçar, procurar comida, seriam comidas por outras aves e animais,...
    - Pode ser, mas por algum tempo seriam livres.
    Eu já criei pássaros. Na minha lembrança, de infância, acho que sempre tivemos pássaros em gaiolas.

    Saturday, May 14, 2005

    Tramontana

    Achava esquisito vento ter nome. Aqui no sul do Brasil tem o Minuano e na Espanha conheci a Tramontana. Um dia, numa listserv, lá por 94, um amigo comentou de um vento do Arizona. Comecei a me interessar pelo assunto.
    Em março de 95 (anoto mês e ano que compro os livros) adquiri o "Doce Cuentos Peregrinos", do Gabriel Garcia Marques. Entre eles me chamou atenção o "Tramontana", escrito em janeiro de 82.
    Neste conto, dos meus preferidos, estão algumas frases que me ajudaram a entender os catalães: "... la ternura ápera de los catalanes" e ", estaba de frente a la montana, debido quizás a ese raro gusto de los catalanes rancios que aman el mar pero sin verlo."
    A história se passa em Cadaqués, cidade costeira, onde Salvador Dalí tinha uma casa. Ali produziu muitas obras. Passamos, Ioko e eu, muitos verões em Cadaqués, linda cidade, sem nunca enfrentar uma Tramontana. Dizem ser a Tramontana responsável pela genialidade e quase insanidade de Dalí.
    Hoje saí para buscar uma secadora de roupas. Aqui em Santa Maria (RS) existe o Vento Norte. Hoje, como há muitos anos, enfrentei o Vento Norte. Neste dias, transeuntes, ciclistas e motoristas deveriam receber instruções específicas para a circulação. Calma e prudência extremas.
    No Tramontana (conto) o vento provoca suicídios, seria interessante verificar criminalidade e acidentes de trafego nos dias de Vento Norte, tenho um palpite que existam picos nestas épocas.

    Wednesday, May 11, 2005

    Texticulares

    Meus Textículos pretende ser um depósito de textos.
    Sem tema preferencial, sem pauta, sem compromisso, sem ordem, sem autoria, sem senões, sem sem.
    Aqui vou usar muito o BlogThis. Quando achar alguma coisa legal, vou depositar aqui.
    O blog seria só Textículos, porém não consegui este nome, coloquei um Meu na frente dos Textículos, não pela autoria (que será mínima), mas por um sentimento de propriedade egoísta que o homem tem pelo seus testículos, após ler, gostar e blogar, o texto fica sendo meu, pelo menos o link, já que o autor será referenciado no destino..
    Querendo podes pegar Meus Textículos, mas vá com calma, analise bem.