Monday, October 10, 2005

Assunto delicado

Refleti muito em escrever este relato. Ele não combina em nada com o anterior.
Sábado saímos para comprar umas quinquilharias no Reino de Camelot (comércio BEM informal).
Fomos Gabriel, Thomás (primo) e eu, circulando entre as barracas do camelódromo.
DVDs, cabos de conexão,... para um, jogos para outro e brinquedos para o líder.
Não desgrudo o olho do Gabriel e tinha ajuda do primo. Gabriel estava sempre entre nós.
Lá pelas tantas noto que ele vem de mãos dadas com o primo, carinha assustada.
Um senhor idoso acabara de oferecer um chocolate para ir a casa dele.
Por sorte ele fugiu e o primo (15 anos) testemunhou e o protegeu.
Cheguei a ver a figura e me arrependo de não ter ido questioná-lo.
Olhar bem para a cara e perguntar o porquê de um senhor de idade fazer tal oferta.
Sem agressão.
O que me deixou perplexo foi o convite para ir a casa! Diretamente, sem enrolação.
Estou evitando usar palavras fortes neste post. Sei como poderia, e deveria, chamar o senhor.
Alguem já me disse que poderia ser uma pessoa bem intencionada.
Será? Nestes assuntos prefiro estar com a guarda BEM levantada.
Gostei da reação do Gabriel e do medo que ele sentiu, é uma pena mas atualmente devemos criar filhos desconfiados.
Também gostei da proteção do primo.

1 comment:

Afonso said...

Não creio, meu caro, que pudesse ser alguém bem intencionado. É comum - mais do se pensa - o rapto de crianças para tráfico. Não se trata de criar os filhos desconfiados mas, sim, de ensiná-los a se proteger. abs