Saturday, May 12, 2007

Paz na Paz

Com a eletricidade a 220 V e um colchonete de camping, assumi meu posto na Travessa da Paz.
Na vizinhança um estúdio de ballet. À tardinha ao chegar é aquele teclar repetitivo de notas do piano e as instruções da professora: pliê, pliê, pliê,.... ou como se deva escrever isto em francês.
Como sou temeroso ao diabo, vou providenciar um rádio para anular o mantra, vai que um dia...
Na primeira manhã, despertador colocado para as 06h00min h, acordo ao som de um galo. Um belo e sonoro despertar.
Pensei ser a TV de um vizinho no Globo Rural.
Na manhã seguinte novamente. Ao esperar o eletricista, proseando com o zelador, escuto o cacarejar ali pelas 08h00min e se confirma, uma vizinha tem um galo. Segundo Iso, o "zêla", uma velha louca.
Pois nem em cidades do interior se tem o privilégio (ou desgraça, ainda nã o pude avaliar) de se acordar com o cantar de um galo.
Dormir ao som de pliê, pliê e acordar ao som de um galo, pensei que teria paz na Travessa da Paz.
Terei, sei que terei.
PS.: Na tardinha de quinta, chego no prédio e dou de cara com um camundongo. Chutá-lo ou pisar encima? Escutei alguém descendo as escadas e desisti não pegaria bem descobrirem o recém chegado pisoteando singelos camundongos nos corredores do prédio. Minha sorte é que o vizinho viu o roedor fazendo uma curva e entrando num túnel de luz.
No dia seguinte converso com o zelador e ele me conta o seguinte:
- A louca do galo fez uma limpeza na garagem, não saíram cobras e lagartos, mas os gatos dela (além do galo, há canídeos e felinos) fizeram a festa com os camundongos. Alguns saíram para rua, entrando nos prédios vizinhos.
Bem que notei que tal camundongo parecia ingênuo. Isto que não sou especialista no tema. Achei-o bobo, por assim dizer.
A vizinhança já chamou a vigilância sanitária.
Acho que meu despertador natural vai dançar, não no estúdio de ballet, quem sabe numa galinhada. Triste fim para um galo, uma galinhada.

1 comment:

D. Afonso XX, o Chato said...

Quer dizer então que estás morando na Travessa da Paz? Tenho conhecidos no prédio que fica na esquina com a Venâncio (o mais alto da Tv.). Sempre foi uma zona boa, a um passo da Redenção.

Pobre galo,

"Valente galo de briga,
- Guasca vestido de penas" -
Quando arrastas as chilenas
No tambor de um rinhedeiro,
No teu ímpeto guerreiro
Vejo um gaúcho avançando
Ensangüentado, pelejando,
No calor do entrevero!"

(trecho de "Galo de Rinha", JCB)

pobrezito, podia ter sido um...

abs